Facebook
Facebook
16 JUNE 2017

Merck recebe sua primeira patente da CRISPR do órgão de patentes da Austrália

14.06.2017

 

A Merck, importante empresa de ciência e tecnologia, anunciou hoje que o órgão de patentes da Austrália concedeu à empresa direitos de patente para o uso da CRISPR em um método de integração genômica de células eucarióticas.
A patente é a primeira que a Merck, líder em edição de genoma, recebe para a tecnologia CRISPR. A patente cobre a integração cromossômica ou corte de sequência cromossômica das células eucarióticas (tais como células de mamíferos e de plantas) e a inserção de uma sequência de DNA externa ou de doador nessas células, usando a CRISPR.
“A Merck desenvolveu uma ferramenta incrível para proporcionar aos cientistas a capacidade de encontrar novos tratamentos e curas para doenças para as quais as opções são limitadas, como o câncer, doenças raras e condições crônicas, tais como o diabetes”, disse o membro do Conselho Executivo da Merck e CEO da Life Science, Udit Batra. “A concessão dessa patente reconhece nossa expertise na tecnologia CRISPR — um acervo de conhecimentos com cujo crescimento estamos comprometidos”.
A Merck pediu registro de patente para a inserção de seu método CRISPR no Brasil, Canadá, China, Europa, Índia, Israel, Japão, Cingapura, Coréia do Sul e EUA.
A tecnologia de edição de genoma CRISPR, que permite a modificação precisa de cromossomos em células vivas, está promovendo opções de tratamento para alguns dos problemas médicos mais complexos enfrentados hoje. As aplicações da CRISPR têm um longo alcance, desde identificar genes associados ao câncer e doenças raras à reversão de mutações que causam cegueira.
A Merck tem uma história de 4 anos no campo da edição de genomas. Foi a primeira empresa a oferecer biomoléculas personalizadas para a edição de genoma globalmente (íntrons do grupo II guiados de RNA TargeTron™ e nucleases de dedo de zinco CompoZr™), promovendo a adoção dessas técnicas por pesquisadores de todo o mundo. A Merck também foi a primeira empresa a fabricar bibliotecas arranjadas da CRISPR, cobrindo todo o genoma humano, acelerando curas de doenças, permitindo aos cientistas explorar mais questões sobre as causas básicas.
Com a tecnologia de integração genômica CRISPR da Merck, os cientistas podem substituir uma mutação associada à doença por uma sequência benéfica ou funcional, um método importante para a criação de modelos de doença e terapia genética. Além disso, os cientistas podem usar o método para inserir transgenes que classificam proteínas endógenas, para rastreamento visual dentro das células.
Em maio de 2017, a Merck anunciou que desenvolveu um método alternativo de edição de genoma CRISPR, chamado proxy-CRISPR. Diferentemente de outros sistemas, a técnica do proxy-CRISPR da Merck pode seccionar locais de células previamente inatingíveis, tornando a CRISPR mais eficiente, flexível e específico e proporcionando aos pesquisadores mais opções experimentais. A Merck fez diversos requerimentos de patente de sua tecnologia proxy-CRISPR e esses requerimentos são apenas os últimos de múltiplos pedidos de patente da CRISPR, feitos pela empresa desde 2012.
Além da pesquisa básica da edição de genes, a Merck apoia o desenvolvimento de terapias baseadas em genes e em células e fabrica vetores virais. Em 2016, a Merck lançou uma iniciativa de edição de genoma, destinada a promover a pesquisa em novas modalidades — desde a edição de genoma à fabricação de medicamentos de gene — através de uma equipe dedicada e recursos avançados, solidificando ainda mais o compromisso da empresa com o campo.
Todos os comunicados à imprensa da Merck são distribuídos por e-mail ao mesmo tempo em que são disponibilizados no website da Merck. Por favor, visite www.merckgroup.com/subscribe para se registrar online, mudar suas opções ou suspender esse serviço.
Sobre a Merck
A Merck é uma importante empresa de ciência e tecnologia das áreas de saúde, ciência da vida e materiais de alto desempenho. Cerca de 50.000 empregados trabalham para desenvolver tecnologias que melhoram e expandem a vida — de terapias biofarmacêuticas para tratamento do câncer ou esclerose múltipla, sistemas avançados para pesquisa e produção científica, a cristais líquidos para smartphones e televisores LCD. Em 2016, a Merck gerou vendas de € 15,0 bilhões, em 66 países.
Fundada em 1668, a Merck é a empresa farmacêutica e química mais antiga do mundo. A família fundadora mantém uma participação majoritária no grupo corporativo de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca “Merck”. As únicas exceções estão nos Estados Unidos e Canadá, onde a empresa opera como EMD Serono, MilliporeSigma e EMD Performance Materials.
Foto – http://mma.prnewswire.com/media/523074/Merck_CRISPR_Patent.jpg
FONTE Merck

 

http://exame.abril.com.br/negocios/releases/merck-recebe-sua-primeira-patente-da-crispr-do-orgao-de-patentes-da-australia/

Fonte:
Exame


« Voltar